Curso de Especialização


Educação Física Gerontológica – 1ª Edição

O sedentarismo ocorre em todas as idades mas na velhice ele é mais acentuado por diversas razões. A medida que a população envelhece, os profissionais da saúde enfrentam um grande desafio: promover a saúde geral destes indivíduos. Muitos trabalhos científicos mostram que a maioria dos problemas de saúde enfrentados pelos idosos está, em certa medida, relacionada ao estilo de vida sedentário. Por esse motivo os idosos devem ser encorajados a incorporarem uma atividade física no seu dia a dia. Apesar do envelhecimento os indivíduos mantêm a capacidade de adaptação ao treinamento com exercícios e podem, até mesmo, aumentarem a força, a flexibilidade e a resistência. VAGAS LIMITADAS.

inscreva-se
INSCRIÇÕES INÍCIO DURAÇÃO

De 07/11/2017 a 17/04/2018

Dia 27/04/2018

De 27/04/2018 a 18/05/2019

13 meses ou 366 horas-aula.

introdução ao curso

Desde a época da revolução industrial, a tecnologia vem avançando sempre e cada vez mais provocando uma notável transformação no ser humano: de trabalhador braçal, fisicamente ativo, para sedentário, estressado e com poucas oportunidades de desenvolver atividades físicas. Se por um lado o homem alcançou patamares de conforto e bem-estar nunca visto antes, por outro, deixou de praticar atividades físicas essenciais para a saúde humana. O sedentarismo ocorre em todas as idades mas na velhice ele é mais acentuado por diversas razões. À medida que a população envelhece, os profissionais da saúde enfrentam um grande desafio: promover a saúde geral destes indivíduos Muitos trabalhos científicos mostram que a maioria dos problemas de saúde enfrentados pelos idosos está, em certa medida, relacionada ao estilo de vida sedentário. Por esse motivo os idosos devem ser encorajados a incorporarem uma atividade física no seu dia a dia. Atualmente, temos indícios de que muitas das mudanças fisiológicas que ocorrem com o envelhecimento não são resultados do envelhecimento em si, mas da diminuição do nível de atividade física. Já está demonstrado que os idosos sedentários experimentam alterações mais significativas nas composição corporal e na deterioração da capacidade funcional do que aqueles que permanecem fisicamente ativos à medida que envelhecem. Apesar do envelhecimento os indivíduos mantêm a capacidade de adaptação ao treinamento com exercícios e podem, até mesmo, aumentarem a força, a flexibilidade e a resistência.

horário das aulas

Quinzenalmente às sextas-feiras, das 17h35min às 22h e aos sábados, das 8h às 18h30min. Dias e horários das aulas sujeito a alterações, a critério da coordenação do curso.

objetivos

  • Capacitar profissionais de educação física e fisioterapeutas a prescreverem exercícios físicos adequados a idosos sadios e portadores de diferentes patologias, geralmente associadas;
  • Qualificar profissionais de educação física e fisioterapeutas para atuarem com a população idosa mediante o conhecimento da realidade e da compreensão das manifestações biológicas da velhice. Aprofundar os conhecimentos sobre as características biológicas do envelhecimento e a sua associação com as principais doenças que comumente afetam a saúde e a qualidade de vida dos idosos;
  • Contribuir para o entendimento dos principais métodos e técnicas de prevenção às doenças e agravos da saúde que comumente afetam os idosos;
  • Formar profissionais com consciência social e torná-los críticos e reflexivos pela aquisição de conhecimentos especializados , desenvolvimento de habilidades, promoção de competência e reflexão sobre o fazer profissional;
  • Construir um conhecimento que possibilite desenvolver a competência interpessoal e o autoconhecimento, para ampliar a liderança com vistas ao atendimento à população idosa com mais qualidade;
  • Proporcionar aos alunos uma formação pessoal e profissional que inclua conhecimentos e saberes sobre o processo de envelhecimento de modo a permitir-lhes a atuar no mercado de trabalho com competência, devidamente preparados a atender às necessidades dele advindas.

público-alvo

Profissionais de educação física e fisioterapeutas.

diferenciais do curso

  • Curso inédito;
  • Ministrado por mestres e doutores em Geriatria e Gerontologia, Medicina e por doutores em Educação Física com profundos conhecimentos na prescrição de exercícios físicos para idosos;
  • Contribuirá decisivamente para a saúde pública, com forte impacto na redução de custos com tratamentos, inclusive hospitalares, uma das razões de seus consideráveis benefícios sociais.

ao final do curso o aluno estará capacitado a:

  • Atuar com a população idosa mediante o conhecimento da realidade e da compreensão das manifestações biológicas da velhice;
  • Contribuir para o entendimento dos principais métodos e técnicas de prevenção às doenças e agravos da saúde que comumente afetam os idosos;
  • Prescrever exercícios físicos adequados aos idosos portadores da várias doenças, geralmente associadas;
  • Motivar e encorajar os idosos a praticarem uma atividade física regular;
  • Prescrever exercícios que melhorem a auoestima e a autoconfiança dos idosos;
  • Prescrever exercícios que possam adiar ou prevenir o surgimento de várias doenças crônico-degenerativas;
  • Melhorar o condicionamento físico dos idosos;
  • Contribuir para que os idosos consigam uma velhice com mais autonomia e independência.

unidade promotora

Instituto de Geriatria e Gerontologia

área do curso

Ciências da Saúde

modalidade

Presencial

DISCIPLINAS
Introdução à Geriatria e Gerontologia
Os objetivos da disciplina são fundamentar a atuação do educador físico na apropriação crítica dos conceitos geriátricos.Refletir sobre a interdisciplinaridade e multiprofissionalidade na educação física e estudar os conceitos básicos que envolvem a geriatria e a gerontologia.
Nutrição e Envelhecimento
Esta disciplina tem como objetivo fundamentar as práticas de gestão e pesquisa em geriatria, baseando-se nos princípios e pressupostos alimentação e da nutrição saudáveis, para lidar com possíveis problemas e necessidades da alimentação por parte do idoso, seus cuidadores e equipes multidisciplinares e respectivos cuidados alimentares e nutricionais aplicados à promoção, prevenção, tratamento e reabilitação da saúde durante o processo de envelhecimento saudável ou fragilizado. São estudados os métodos de avaliação nutricional e recomendações nutricionais voltadas aos idosos; os problemas alimentares e nutricionais prevalentes no processo de envelhecimento saudável e fragilizado.
Funcionalidade e Incapacidade Motora no Envelhecimento
A disciplina se propõe ao estudo do processo de reabilitação nas mais diversas patologias que acometem ao idoso. Serão estudados fundamentos de reabilitação e técnicas especificas da reabilitação médica visando a um envelhecimento com autonomia e independência.
Doenças Cardiológicas no Idoso
A disciplina visa a abordar as principais doenças cardíacas que incidem nos indivíduos idosos.
Doenças Neurológicas no Idoso
A disciplina estuda as principais doenças neurológicas do idoso com ênfase também nas suas prevenções.
Doenças Oncológicas no Idoso
A disciplina estuda as principais doenças oncológicas que incidem nos indivíduos idosos. Ressalta a importância de medidas preventivas e aspectos relacionados à reabilitação.
Doenças Respiratórias no Idoso
A disciplina visa a abordar as principais doenças respiratórias que incidem no indivíduo que envelhece. Também serão comentados os aspectos preventivos das doenças respiratórias.
Doenças Reumatológicas no Idoso
A disciplina estuda as principais doenças reumatológicas que incidem nos indivíduos idosos. Ressalta a importância de medidas preventivas e aspectos relacionados à reabilitação.
Doenças Psiquiátricas no Idoso
A disciplina objetiva estudar o envelhecimento normal e patológico enfocando as principais doenças mentais nesta faixa etária. No estudo destas patologias destaca o quadro clínico e suas características. Aprofunda ainda o conhecimento da relação entre educador físico, o cuidador, os familiares e o paciente geriátrico.
Doenças Ortopédicas no Idoso
A disciplina dará ênfase às patologias mais frequentes que incidem no idoso e seus tratamentos como também se ocupará da reabilitação funcional e preventiva. Serão abordados igualmente os exercícios físicos para todo o sistema músculo esquelético envolvidos nas mesmas. Os temas serão: 1. Osteoporose 2. Artrose. 3. Lombalgia. 4.Cervicalgia. 5. Fraturas do idoso Membro superior 6. Fraturas do idoso Membros inferiores (quadril). 7. Reabilitação.
Doenças Endocrinológicas no Idoso
A disciplina tem como objetivo a prevenção, o diagnóstico precoce e o tratamento das principais doenças endocrinológicas que acometem os idosos. Ressalta a importância principalmente da obesidade, dislipidemias , diabete, síndrome metabólica e doenças da tireoide.
Doenças Urológicas no Idoso
Estuda as principais doenças urológicas que ocorrem nos indivíduos que envelhecem. Visa a prevenir, diagnosticar precocemente e tratar adequadamente as principais doenças urológicas do idoso.
Avaliação Postural do Idoso
Estudo das técnicas de avaliação postural e prescrição de treinamento físico para o idoso.
Avaliação Física do Idoso
Estudo das técnicas de avaliação física e prescrição do treinamento físico associado aos cuidados com os distúrbios do envelhecimento.
Atividades Aeróbicas para o Idoso
A disciplina estuda os processos de adaptação fisiológica no desenvolvimento de atividades aeróbicas para o idoso.
Atividades Anaeróbicas para o Idoso
A disciplina estuda os processos de adaptação fisiológica no desenvolvimento de atividades anaeróbicas para o idoso.
Exercícios Resistidos e Funcionais para Idosos
Análise de características biomecânicas e fisiológicas dos exercícios resistidos aplicados ao envelhecimento. Estudo da aplicação de conceitos biomecânicos e fisiológicos no contexto do treinamento funcional em idosos. Análise das bases fisiológicas e estruturais do envelhecimento no contexto do treinamento.
Biomecânica do Envelhecimento
Estudo dos aspectos cinéticos, cinemáticos e eletrofisiológicos da marcha humana aplicados à saúde do idoso. Estudo da arquitetura muscular in vivo e das propriedades mecânicas musculares durante o envelhecimento. Análise da eletromiografia de superfície em idosos. Estudo das técnicas de pesquisa em biomecânica, cinética, cinemática e eletromiografia, por meio de uma abordagem teórico-prática em laboratório, aplicadas ao envelhecimento.
Prescrição de Exercícios nas Doenças Geriátricas I
A disciplina visa capacitar no domínio do conhecimento e competência para orientação e prescrição do exercício físico nas doenças geriátricas no sentido de prevenção, manutenção e aumento do desempenho das funções físicas, cognitivas e nas condições relacionais.
Prescrição de Exercícios nas Doenças Geriátricas II
A disciplina visa capacitar no domínio do conhecimento e competência para orientação e prescrição do exercício físico nas doenças geriátricas no sentido de prevenção, manutenção e aumento do desempenho das funções físicas, cognitivas e nas condições relacionais.
Prescrição de Exercícios nas Doenças Geriátricas III
A disciplina visa capacitar no domínio do conhecimento e competência para orientação e prescrição do exercício físico nas doenças geriátricas no sentido de prevenção, manutenção e aumento do desempenho das funções físicas, cognitivas e nas condições relacionais.
Prática Supervisionada I
Visa capacitar a atuação do educador físico em condições de prática junto à população idosa.
Prática Supervisionada II
Visa capacitar a atuação do educador físico em condições de prática junto à população idosa.
Prática Supervisionada III
Visa capacitar a atuação do educador físico em condições de prática junto à população idosa.
Monografia
Orientar os alunos na escolha dos temas a serem desenvolvidos para entrega da monografia.

trabalho de conclusão de curso - TCC

O TCC poderá ser concluído no prazo máximo de até 6 meses após a realização das disciplinas. Os horários de orientação serão definidos por cada Unidade Acadêmica.

PROFESSORES
Dr. Alfredo Cataldo Neto
Dra. Clarissa Bihel Printes
Dr. Douglas Sato
Dr. Eduardo Garcia
Dra. Fernanda Martins Marquesan
Dra. Inês Guimarães da Silveira
Dra. Jociane de Carvalho Myskwi
Me. Jorge Antonio Pastro Noronha
Dra. Luciana R. Schreiner
Dr. Marcio Debiasi
Dr. Mario Wiehe
Dr. Newton Luiz Terra
Esp. Osvaldo André Serafini
Dr. Rafael Reimann Baptista
Dr. Régis Gemerasca Mestriner
Ma. Sônia Alscher
Ma. Sonia Beatriz Silva Gomes

Obs: Corpo docente sujeito a alterações.

coordenador

  • Profa. Dra. Jociane de Carvalho Myskiw
  • E-mail: jociane.myskiw@pucrs.br
  • Educadora Física, Mestre em Bioquímica Toxicológica, Doutora em Medicina e Ciências da Saúde e Membro afilhado da Associação Brasileira de Ciências.
  • Prof. Dr. Newton Luiz Terra
  • E-mail: terranl@pucrs.br
  • Coordenador dos Cursos Lato Sensu do Instituto de Geriatria e Gerontologia.Mestre em Educação pela PUCRS. Doutor em Gerontologia Biomédica pela PUCRS.

INVESTIMENTO MATRÍCULA VALOR DA MENSALIDADE
Matrícula + 18 parcelas R$ 540,00 18 de R$ 540,00
 
VALORES DA MATRÍCULA, CONFORME O PERÍODO DE PAGAMENTO
Período de pagamento Valor da matrícula
07/11 a 14/12/2017 R$ 459,00
15/12/2017 a 15/01/2018 R$ 486,00
16/01 a 15/02/2018 R$ 513,00
A partir de 16/02/2018 R$ 540,00
O pagamento deve ser realizado na data da matrícula. Os valores acima são válidos somente para os períodos informados.
 
PÚBLICO NÚMERO DE PARCELAS VALOR DA MENSALIDADE
Público em geral Matrícula + 18 parcelas Matrícula + 18 de R$ 540,00
Para dependentes de funcionários da PUCRS; Para professores, técnicos administrativos e pais de alunos da Rede Marista; Grupos de 5 ou mais participantes de uma mesma empresa ou empresas conveniadas; Funcionários do Centro Clínico, RAIAR e empresas instaladas no TECNOPUC; Dependentes de funcionários do INSCER, Gráfica EPECÊ e HSL. Matrícula + 18 parcelas Matrícula + 18 de R$ 486,00
PUCRS Alumni Matrícula + 18 parcelas Matrícula + 18 de R$ 475,20
Estudantes com faixa etária de 50 a 60 anos Matrícula + 18 parcelas Matrícula + 18 de R$ 432,00
Estudantes com faixa etária superior a 60 anos Matrícula + 18 parcelas Matrícula + 18 de R$ 378,00
Funcionários da PUCRS, HSL, Gráfica EPECÊ, INSCER (somente se viabilizado financeiramente o curso) Matrícula + 18 parcelas Matrícula + 18 de R$ 270,00
O pagamento do valor de matrícula deverá ser realizado na data da matrícula. O valor diferenciado, para as demais parcelas, é concedido a partir da primeira mensalidade do curso. As mensalidades iniciarão após o início do curso, com vencimento no dia 15 de cada mês, via boleto bancário.

orientações financeiras

Na modalidade de pagamento à vista é concedido ao estudante a redução de 10% sobre o valor de todas as parcelas. E, em havendo o cancelamento ou trancamento do curso, o cálculo dos valores de devolução referente as parcelas vencidas, será desconsiderada a redução concedida desde a matrícula paga.

financie seu curso com o crédito educativo

O Crédito Educativo possibilita o financiamento de 50% das parcelas do curso, com prazo de restituição equivalente ao número de parcelas utilizadas.

saiba mais
período local horário

De 07/11/2017 a 17/04/2018

Educação Continuada da PUCRS

Av. Ipiranga, 6681 - Prédio 40 - sala 201

CEP: 90619-900 - Porto Alegre/RS - Brasil

Fone: (51) 3320-3727

E-mail: educacao.continuada@pucrs.br

Das 8h às 18h.

Pré-requisitos

Ser portador de diploma de graduação em Fisioterapia e em Educação Física, este último também deverá ser registrado no Conselho Regional de Educação Física do seu estado.

Inscrição

Pode ser realizada pela internet ou presencial. O candidato deverá encaminhar o currículo. As vagas são limitadas e a PUCRS se reserva o direito de modificar e/ou prorrogar o período de inscrições.

processo de seleção dos candidatos

  • Análise de Currículo.

documentos necessários para matrícula

Para fins de matrícula e confecção dos certificados de conclusão de curso é necessário que o aluno apresente, obrigatoriamente, no momento da matrícula UM dos seguintes documentos:

  • RG Civil (para brasileiros);
  • Carteira de Trabalho;
  • Passaporte;
  • Certidão de Nascimento;
  • Carteira de Conselho (deve constar no documento nome de pai e mãe e a naturalidade);
  • CNH (só será aceita como documento de identificação do aluno se for apresentada juntamente com documento complementar que informe a naturalidade do aluno).

Além de um dos documentos listados acima o aluno deverá, obrigatoriamente, enviar a cópia do diploma de graduação.